photo
Philip D. Walmer

Nascido nos EUA em 1941, formou-se em teologia de Conqueror’s Bible College em 1962 e ingressou no ministério no mesmo ano. Após 12 anos de ministério em vários níveis em sua terra natal, chegou ao Brasil em 1974, onde tem atuado como fundador de igrejas, pastor, evangelista, professor de seminário, entre vários cargos administrativos. Após quase 5 décadas de ministério ele anela compartilhar as coisas aprendidas no decorrer destes anos com pessoas que também anelam um ministério amplo e profundamente sucedido.

Devocional


 
Crescimento No Conhecimento

 

            Pedro, tendo visto muita perseguição da Igreja e no corpo coletivo de irmãos; vendo atualmente nos seus dias um provável fim do mundo que ele conhecia, escreveu o Segundo Livro de Pedro por volta dos 65 – 68 d. C., isto é pouco antes da destruição de Jerusalém em 70 d. C. que culminou na morte de centenas ou talvez milhares de crentes. Com a intensificação da perseguição dos cristãos em todo o Império Romano todos os apóstolos e pais da Igreja primitiva acreditaram piamente que Jesus voltaria a qualquer momento. Pedro escreve, então, elaborando acerca do cumprimento das profecias de Jesus, acerca dos acontecimentos que procederiam o retorno do Senhor para Sua Igreja. Aconselho a leitura deste livro, pois a mensagem dele é muito apropriado para todos os cristãos de nossos dias atuais, nos quais estamos experimentando coisas muito semelhantes às do primeiro século da Igreja. Esta leitura pode ser efetuada em apenas 30 – 45 minutos e lhe acrescentará muito entendimento acerca do que acontece atualmente no mundo.

            Pedro finaliza esta epístola, oferecendo um poderoso conselho, provavelmente às igrejas de Ásia Menor, as quais Paulo fundou e às quais também escreveu. Veja: “Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza; antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.” (II Pedro 3:17-18) Chamo sua atenção, amado leitor, à parte do versículo 18 que diz: “... crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.”

            Com minha franqueza de praxe, eu lhe pergunto: Como está seu procedimento diante do Senhor? Está crescendo no conhecimento Dele ou sua experiência é igual ao dia da sua conversão? Você progride no seu conhecimento Dele ou continua aquém de um conhecimento anelado e necessário para atravessar estes dias de apostasia generalizada?

            Paulo, após estudar as Escrituras (lembra-se que ele possuía apenas o que hoje chamamos do Antigo Testamento) na Arábia (Gálatas 2:1) por provavelmente quatorze anos e sofrer numerosos atentados contra sua vida (leia II Coríntios 11:23-29) no seu trabalho de plantar igrejas pelo mundo conhecido, experimentando a presença contínua do poder de Deus em sua vida, ainda brada em Filipenses 3:8-11, quase no final de sua vida estas palavras comoventes: “Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos.”

            Paulo, você ainda quer dizer que não conhece o Senhor depois de passar por todas estas coisas, depois de tantas visões, depois de operar muitíssimos milagres, depois de ser salvo da morte várias vezes pela graça de Deus, que ainda não conhece ao Senhor? Depois de abrir mão de sua posição de fariseu dos fariseus e perder seu estimo entre as lideranças judaicas, e sofrer a perda de todos seus bens materiais por causa do evangelho e amor a Jesus Cristo, que ainda quer dizer que não O conhece? Ai! Diante disto sou obrigado questionar meu relacionamento com o Senhor, questionar se eu realmente conheço a Ele.

            Que diríamos acerca destes crentes modernos que abraçaram a ideia errônea que a prosperidade material é desejável e sinal das bênçãos de Deus, a qual buscam com feroz avidez, lotando supostas templos de adoração, pois nestes recintos recebem promessas de coisas materiais que não tem valor eterno, que desaparecerão no dia da vinda do Senhor, em vez de instruções de como salvarem suas almas.

            Frequentemente ouvimos falar ou presenciamos pessoalmente, casamentos de pessoas que tiveram o que eles chamam de “amor à primeira vista”, e sem conhecer um ao outro por meio de um namoro santo e estendido que proporciona tempo para as duas pessoas se conheceram bem. Normalmente os resultados deixam a desejar. A Bíblia é clara em designar a Igreja como a noiva de Jesus Cristo. O problema que vejo é que essa noiva por falta de conhecer bem o Noivo está embarcando em algo que jamais dará certo. Por não conhecer Jesus Cristo como Paulo anelou, a Igreja estaria casando com um desconhecido. Veja bem, saber alguma coisa acerca de Jesus Cristo e O conhecer de verdade são duas coisas bem diferentes. Minha esposa me conhece tão bem que ela pode ir na loja, comprar calças do tamanho certo, bem como camisas, roupa íntima, terno e até calçados. Cinquenta e sete anos de convivência como esposo e esposa lhe dá este conhecimento. Ela sabe até os mínimos detalhes tais como cores, estilo e etc. Triste é que há pessoas que alegam ter conhecido Jesus ao longo de muitos anos, quando na realidade elas frequentaram os cultos ao longo de anos, no entanto não se empregaram de conhecer Jesus de maneira realmente íntima. Não pensa em casar com um estranho...Conheça Jesus de verdade.

            A falta de muitos crentes é na área da leitura da Palavra de Deus. Esta falta tem deixado eles em fase de nanismo espiritual, não estando em condições de enfrentar as batalhas espirituais que vem procurando assolar sua vida espiritual. Em nosso texto acima de II Pedro é fácil entender que o crescimento é para ser desejado, e em face do adianto estado de pecaminosidade, essencial para a sobrevivência espiritual.

            Sendo que Jesus não anda mais na terra em forma física para que possamos O conhecer assim, o meio que nos resta para conhece-Lo é por meio da leitura da Palavra de Deus, pois a Palavra tem o poder de revelá-Lo compreensivamente a qualquer pessoa que lê com um desejo insaciável de realmente conhecer o Salvador, único Salvador do pobre homem/mulher pecador.

            Davi inicia o Livro de Salmos falando que o sucesso do homem se encontra no seu relacionamento com as leis do Senhor. Veja as palavras salientadas de Salmo 1:2: “Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.” Nota em primeiro lugar que o homem que agrada a Deus tem PRAZER nas leis do Senhor. Nota em segundo lugar que o homem de Deus tem tanto prazer nas leis do Senhor que nelas MEDITA DE DIA E DE NOITE. É claro que uma pessoa só pode meditar naquilo que ela conhece bem. O mal-estar, desânimo, desalento, esmorecimento e até depressão acompanham os crentes que não conhecem às leis de Deus; que não estão alicerçados na Palavra de Deus. O Espírito Santo só pode auxiliar aqueles que tem escondido a Palavra de Deus nos seus corações. (Salmos 119:11) Davi aprendeu isso por meio de sofrimento. Que não seja assim conosco.

            Paulo estava na prisão em Roma quando escreveu para seu filho na fé, Timóteo, com um pedido especial: “Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos.” (II Timóteo 4:13) Apesar de ser estudante das Escrituras ao longo de décadas, Paulo, ainda almejou ler e estudar mais e rogou para Timóteo levar a ele suas próprias cópias das Escrituras. Sendo que estas cópias foram confeccionadas a mão, se tornaram muito caras. Paulo teve sua cópia e a guardava com tenro cuidado. Deixou na casa de Carpo e sem dúvida dava graças a Deus que não a levou na sua viagem, pois teria a perdido no naufrágio que sofreu. Você cuida com tanto amor sua Bíblia, trata-a carinhosamente, demonstrando seu apreço por Ela?

            Um amigo da gente, já com 92 anos de idade, pregador/ministro por muitos anos bem como missionário de experiência hoje se encontra no final de sua vida. Não pode pregar mais, nem pode mais ler a Palavra de Deus, pela qual ele demonstrava sua apreciação a longo dos anos de sua vida. Falei com a filha dele esta semana, e ela me contou que ele leu a Bíblia inteira em Inglês ou Espanhol mais de 100 vezes no decorrer de sua vida. As margens de Sua Bíblia estão cheias de anotações e comentários que Deus revelou para ele durante suas horas de leitura. Essa mulher, também missionária junto com seu marido, servindo ao Senhor além do mar, me disse que ela vai tomar posse desta Bíblia, pois é testemunho do amor de um homem, o pai dela, pela Palavra de Deus.

            Meu amigo, é favor encarar uma simples pergunta: Qual é o sinal de seu amor pela Palavra de Deus? Está deixando alguma lembrança neste sentido para seus filhos? Um dos meus já disse que quer a minha coleção de Bíblias (40 ou mais em Inglês, Português e Espanhol), a mais velha sendo a Bíblia Genebra traduzido em 1599.

Após terminar a leitura deste artigo, amigo, leia Salmo 119 que contém 176 versículos. Todos eles, menos versículos 90, 121, 122 e 132 menciona a Palavra de Deus usando um dos termos que seguem, demonstrando o amor que Davi tinha para com as Sagradas Letras: Leis, Testemunhos, Juízos, Estatutos, Mandamentos, Preceitos, Palavras, Ordenanças e Caminhos.

Considere os Salmos que seguem como palavras direcionados diretamente para seu coração: Salmos 40:8, 112:1 e 119:16.

“... agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei.”

            “Bem-aventurado o homem que teme ao Senhor e se compraz nos seus mandamentos.”

            “Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra.”

 

Philip D. Walmer, Pastor

Avisos

Leitor,

Você quase não encontra tempo para ler Sua Bíblia. É difícil de ler alguns livros, então montei uma tabela de Leitura Bíblica que lhe ajudará. Vá até o site: www.simfiel.com.br/rec_adult.php

 

 

A dádiva de amizade verdadeira é que nos toma pela mão e faz nos lembrar que não estamos sozinhos nesta jornada.